Google

Translate my page Google

25 de jul de 2011

Jonas e a "baleia"



“É a mente que vemos refletida na matéria. O que torna a ciência útil para nós e que nos faz apreciá-la - previsibilidade, objetividade, consistência, generalidade - não existe de fato em alguma realidade externa, independente da consciência. É parte de nossa experiência e interpretação do mundo."
Roger Jones

Pink Floyd - Pulse Cover - Click para aumentar!
Jonas viveu no 7 º século aC e foi um profeta reverenciado pelo igreja cristã, hebraica e islâmica. Sua história serve de metáfora para bom entendimento dos que sabem o que estão lendo, mas para os que não sabem... a coisa fica literal.

De acordo com antigos escritos sobre o tal Jonas, ele foi ordenado por deus para ir até a cidade de Nínive (Babilonia?) para avisar seus habitantes sobre seu mau comportamento. Deus iria castigá-los caso continuassem desobedecendo suas leis.

Deus é um cara justo, ele sempre avisa antes de executar os pobres diabos...

No entanto, Jonas não fez o que deus mandou e foi para outra direção o mais rápido que pôde se escondendo do patrão, desobedecendo totalmente as ordens do “Manda Chuva”. (se é que você me entende...)

Pegou um barco e quando estava em mar aberto uma tempestade maluca o atirou ao mar e o profeta foi engolido por um "peixe grande" onde passou os próximos 3 dias e 3 noites no ventre do bicho.

Dizem às más línguas que o bicho grande foi traduzido como uma “baleia”, mas não é bem assim que a BANDA toca.

Depois que Jonas foi "vomitado" fora do "peixe grande" ele mudou de idéia rapidamente e fez o que o manda "raios e trovoadas” disse antes para fazer.

Outra versão para a “estória”
de “Jonas e a Baleia”


Pink Floyd - A Momentary Lapse of Reason

Um grupo de investigadores independentes no Canadá conhecido como Projeto Chronicle pesquisou, pesquisou e descobriu que a historinha do Jonas, assim como outras tantas, estava mal contada, ou melhor, estava grosseiramente mal traduzida.

Após anos de pesquisa, descobriram um bom sistema para a tradução em hebraico antigo e perceberam que cada letra é na verdade uma palavra completa, e o que se acreditava ser uma palavra, é uma frase como descrição que fornece a definição da palavra.   

Com esta descoberta, cada palavra pode agora ser devidamente definida e como podemos prever, os resultados foram surpreendentes.

Voltando ao contexto da história de Jonas e a Baleia quando ela é traduzida por esse novo mecanismo do Projeto Chronicle, Jonas não é "engolido" por um "peixe grande", mas em vez disso "transportado” para o  "lar no céu"  - acima da Terra, onde foi mostrado ao Profeta Jonas "todas as coisas que foram e todas as coisas que virão."

Muitos dos conceitos que estão nos evangelhos de Mateus não existem na versão hebraica de Mateus, como a frase – “em nome do pai do filho e Espírito Santo”.

No hebraico de Matthews - lhes é dito para batizar em nome do pai apenas. Que pai? deixo essa pra você pesquisar.

Na frase célebre de Jesus a coisa também foi modificada.
“Acautelai-vos, que ninguém vos engane; Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos”

A versão em hebraico é interpretada assim:

Mateus 24 - Os líderes da Igreja vão entrar, chamar a atenção para si, para declarar que eles possam manifestar os poderes do ungido, e assim continuará a distorcê-lo.

Traduziram (propositadamente) a palavra hebraica que significa "mulher jovem" para palavra grega que significa "virgem", originando a profecia:

"Eis que uma virgem conceberá e dará à luz um filho..."

Por que a mulher jovem tinha que ser virgem para dar “luz” a um filho...? deixo essa pra você pesquisar também.

O que podemos perceber a cada dia é que: de um único original, na época anterior à imprensa, quando livros tais como os Evangelhos foram copiados à mão, todos os escribas, fizeram uma segunda, ou mais interpretações, pequenas "melhorias" intencionais, à mando de alguém, para que a interpretação fosse confusa, metafórica visando unicamente a informação inconsciente – um arquivo do qual um ser que desconhece sua própria identidade não saberia acessá-la.

Em Monte Carmelo, a oeste do Mar da Galiléia, toda extensão através da Palestina é uma área plana às vezes chamada de Planície de Jezreel ou planície de Esdrelon.

Esta área ainda hoje serve como celeiro de Israel. Com vista para a planície está o monte de tamanho razoável em cima do qual sentava uma antiga cidade chamada Megido.

Militarmente, quem controlava essa cidade tinha uma boa visão da área e controlava a planície, e concomitantemente, a maior parte da Palestina.
Historicamente, a maioria das grandes batalhas foi travada em torno deste monte.

A palavra hebraica para "colina" é "har", e este monte em que Megiddo estava assentado era chamado de “Har-Megiddo"- o monte de Megido - que transliterado para o grego é Armaggedon.

A imagem do Armagedon como uma batalha decisiva e, em última análise, como a batalha final de toda a história humana antes da volta do “Senhor”, está para ser reescrita como estamos percebendo.

Há toda uma estratégia visual, mental para que as coisas sejam “materializadas” como foi descrito nos textos antigos.

Acreditamos que somos máquinas gênicas, o que na prática, somos máquinas mêmicas, o que pelo menos - caso tenhamos CONSCIENCIA desse fato - temos o poder de nos revoltar contra nossos criadores.

Em outras palavras, as “verdades” improváveis, mundos inobserváveis ​​que existem simultaneamente com / dentro de nossas próprias vidas, tendem a nos levar para caminhos opostos, caso não tenhamos informação sobre eles.

Ter consciência dessa manipulação já é uma grande evolução!

Muitos tentaram nos alertar sobre as “baleias”, mas sucumbiram na loucura generalizada ou foram tirados do jogo previamente. Um desses seres foi Syd Barrett, fundador do grupo Pink Floyd.

Vocês já se deram conta das mensagens
nas capas de seus álbuns?

Bury the hatchet - 98
"O Som do Pink Floyd" foi contemporâneo dos Rolling Stones.
Estrearam numa sala subterrânea para eventos de nome "The Club UFO" em Londres – o que rapidamente se tornou um refúgio para música “maldita”

Um espaço de curta duração teve a sala UFO nos anos 60, fundada por John Hopkins e Joe Boyd, que também são autores do livro White Bicycles - Making Music In The 1960s – pela EDITORA Serpent's Tail - Tradução = calda da SERPENTE.

UFO, serpents, drogas e rock and roll…

No fim de 1967 e início de 1968 o comportamento de Syd Barrett tornou-se cada vez mais doido e imprevisível, em parte como conseqüência de uso pesado de drogas. Mas será que a “droga” era o tema do seu desconcertante comportamento?

Parte do mito de Syd Barrett vem da premissa de que ele aderiu a uma seita mística oriental de nome Saint Saji que praticava viagem astral para outros planetas.

CLICK na imagem para ver maior
Saint Saji era também praticada na Índia. E o LSD era a porta de entrada para esses “planetas”.

A Saucerful of Secrets - foi o segundo álbum da banda ainda com Syd e pela sua capa já nos dá uma idéia do que o cara sabia... o que para muitos não faz o menor sentido – pura “viagem”, diriam os “especialistas”.

Não vemos aquilo  que não conhecemose o Syd, sabia demais...

Mas se drogas pesadas levavam a um “outro planeta” – ou “mundos”, alguém está patrocinando uma nova estrada para esses lugares...

Bebidas a base de melatoninas que
reagem ao contrário dos Red Bulls

Após quase uma década da explosão de vendas de bebidas energéticas, um novo lote de tônicos de relaxamento é sumariamente lançado no mercado – uma bebida não-alcoólica com nomes como iChill (acalme-se), RelaxZen e DreamWater comercializadas para adolescentes com o pretexto de fazê-los relaxar das diversas atribuições estressantes da vida.

"Eu fui nocauteada", disse Mona Asinovski, de 20 anos, depois de beber DreamWater. "É uma coisa muito poderosa. É fascinante."


"Eu queria ir para a cama e senti os efeitos muito rapidamente - talvez 15 minutos depois de beber", disse MacKinnon. "Senti-me relaxado, e meus olhos começaram a ficar um pouco pesado. Meus músculos se sentiram relaxados e dormir foi muito fácil."

Essas bebidas lançadas em 2008 contem 2 mg de hormônio de melatonina - 20 vezes o que o corpo produz naturalmente.

"A melatonina é um hormônio", alertou o Dr. Charles Czeisler, um especialista em sono da escola médica de Harvard. "Hormônios não devem ser colocados em bebidas, pois a quantidade de pessoas que irão beber periodicamente dependerá de sua sede e vontade, ao invés de ser tomado somente quando necessário, como qualquer outra droga

Melatonina é um hormônio secretado pelo cérebro que é acionado assim que começa a escurecer nos dando a embriagues natural – que nos diz que é hora de dormir”.

Deu pra entender, ou quer que eu desenhe?

PAC - Proletários Armados pelo Comunismo - Proletari Armati per il comunismo -  foi um  grupo armado fundado em 1977 na Inglaterra e dissolveu se três anos mais tarde. O tal terrorista, assassino e combatente do PAC - Cesare Battisti - fazia parte desse grupo.

Você faz idéia do que esse sujeito sabe sobre guerrilhas” urbanas?
Sobre seus participantes na história do comunismos e ditadura no mundo?
Pois é... pense nisso. Ele não está aqui à toa. Veio a serviço.

Temos que ir atrás das “baleias”, pois elas são muitas e são grandes!!!
Se você não as vê, não é porque não existam, apenas você não tem informação sobre elas.

É hora de acordar para ver as BALEIAS!!!!


Liberdade emocional significa aprender
a permanecer centrado em um mundo estressante,
altamente carregado emocionalmente


laura botelho

Time Pink Floyd - Tá na hora de você acordar...

18 de jul de 2011

A cruz de Thoth



Crichton Miller pediu uma patente sobre a cruz e fio de prumo que descobriu em 1998, e a patente foi finalmente concedida em novembro de 2.000 como um astronômico, geodésico instrumento de navegação pelo Escritório de Patentes britânico. 

Todas as construções, mesmo as mais antigas, necessitam de levantamento antes do início do trabalho e no inverno de 1997, Crichton descobriu o que os antigos egípcios teriam usado para o levantamento ou mapeamento para a construção do complexo da grande pirâmide de Gizé.

Ele percebeu é que a cruz celta tão visualmente explorada no nosso inconsciente era nada mais nada a menos que um instrumento de medição matemático usado para navegação notavelmente preciso, para a astronomia e agrimensura que permite a qualquer observador, com conhecimento suficiente de como manuseá-lo, encontrar sua posição geográfica em qualquer lugar do nosso planeta.

Podemos dizer que foi o primeiro computador do mundo.
As pedras Callanish foram organizadas há mais de 5.000 anos e construídas na forma de uma cruz celta - prova de que este conhecimento antecede as pirâmides egípcias.

Este instrumento incrivelmente simples, mas complexo, tem o potencial para medir ângulos e inclinações com uma precisão de 1 minuto de arco ou 1/60th de um grau, dependendo do tamanho do instrumento utilizado. 

Esta é uma precisão extraordinária para o que parece ser apenas dois pedaços de madeira, uma escala e um fio de prumo

Uma das habilidades mais interessantes, mas obscura da Cruz, é a sua capacidade de fazer medições siderais.

Este instrumento pode:
  • ·      contar o tempo, encontrar a latitude e longitude,
  • ·         medir os ângulos das estrelas,
  • ·         prever os solstícios e os equinócios
  • ·         medir a precessão dos equinócios.
  • ·         encontrar o pólo da eclíptica,
  • ·         bem como os pólos norte e sul
  • ·         fazer mapas e gráficos,
  • ·         design e pirâmides
  • ·  localiza a posição de qualquer estrela em qualquer altura sobre um local na superfície da Terra.


E usado em combinação com estes observadores pode gravar e prever os ciclos da Natureza e do Tempo.

Esse instrumento é a máquina dos Anunnaki, mais precisamente do nosso velho amigo Thoth, que nos deixou para orientar nosso rumo, nos ajudando diante da astrologia e astronomia.

Como ícone religioso esconde sua função através do símbolo cristão.

INCONSCIENTEMENTE é usado pendurado nos pescoços dos fiéis em todo o mundo, bem como nos alto das igrejas, nas lápides, na literatura, musica etc

Seu objetivo foi camuflado metaforicamente para que somente pouquíssimos pudessem ver. É preciso conhecer para ver. Se não conhecemos, não vemos. Um conhecimento ocultado em meio a mensagens simbólicas de cunho esotérico/religioso.

Lembrando que o INCONCIENTE enxerga através de símbolos.

A cruz - com “braços abertos” - são perfurados com furos nas extremidades para permitir a visualização do observador para ler os ângulos e na parte inferior do volante é ponderada para sempre apontar para o centro da terra.

A escala em torno da borda exterior da roda vai de 0 graus na parte inferior a 90 graus no sentido horário e anti horário, para que as medidas horizontais possam ser tomadas em qualquer direção através dos furos de visualização.

Enquanto o mundo gira em volta, o sol parece surgir no horizonte e seu ângulo de subida pode ser lido a partir da escala diretamente.

Isso muda de ângulo, como o progresso da temporada durante todo o ano e a data e o local pode ser determinado a partir dos resultados das observações das estrelas, planetas e constelações.

A Cruz e sua função, foi um dos tesouros encontrados pelos Cavaleiros Templários em suas escavações do Templo de Salomão, durante as Cruzadas. Eles sabiam demais, portanto por um bom tempo, mandaram demais.

Esta descoberta levou a um novo estilo de arquitetura e da construção das grandes catedrais da Europa, começando com Chartres, na França.

Este pequeno segredo estampado no peito de qualquer um, provavelmente, levou à destruição das civilizações ameríndias nas mãos dos Conquistadores. Um poder que é passado de mãos em mãos com intuito de escravizar os que ignoram esse conhecimento.

Isto pode ser habilmente demonstrada pelo fabuloso trabalho de maçons na arte da construção nas catedrais medievais da Europa e, claro, por construções muito mais antigas como a Grande Pirâmide.

Mas não “qualquer” Maçom. Somente os de elevado grau de conhecimento. Pedreiros de grau menor são tão escravos quanto qualquer um, apenas fazem parte da base da pirâmide para manter a informação sobe controle de poucos.

Apenas usando este dispositivo, que não requer eletricidade, gasolina, gás ou qualquer outra dependência de energia, poderemos descobrir onde e quando estamos no tempo e espaço. Isso serve de alento para uma possível realidade de um inverno nuclear; um deserto congelado ou até mesmo no infinito oceano de águas ao redor.

Isto pode parecer incrivelmente trivial para nós agora, mas imagine você que está no meio de uma paisagem árida de neve brilhante ou areia, ou mar, querendo ter um norte, uma direção, como você vai fazer isso sem o seu GPS?

Bússolas apontam para o norte e há dois problemas com isso.

Em primeiro lugar o norte pode mover-se magneticamente, e isso já está causando o caos como já estamos descobrindo com nossos sistemas eletromagnéticos, como na aviação, por exemplo.

E em segundo lugar a bússola não pode te dizer o tempo - dia, mês ou ano.

A maravilhosa cruz celta que Crichton re-descoberta é tudo que um “sobrevivente” qualquer no futuro pode precisar.

O futuro da humanidade sempre volta a depender da sabedoria dos povos antigos, que nos deram esse conhecimento, mas que “alguns” bloquearam de maneira secreta sob a vigilância de poucos.

Uma ciência incrível e simples que orientou nossos antepassados para escapar do dilúvio de 12.000 anos atrás

Conhecimento é poder.

Muita informação que precisamos está perdida de alguma forma. A Biblioteca de Alexandria não foi queimada à toa. Ali continha tudo que poderia nos acordar de uma hora para outra...

O "poder" da cruz foi implantado no nosso inconsciente para que nós possamos lembrar quando o momento chegar. E o momento é esse.

Assim como inúmeros outros símbolos, cabe a cada um de nós decifrá-los e rápido. Sem julgamentos, sem pré-conceitos estabelecidos. É hora de fazer uso do H. direito. Vamos abraçar o TODO, já que temos as partes. Falta apenas uni-las...

laura botelho




15 de jul de 2011

Harry Potter - ascensão ou queda?



A última parte da saga Harry Potter estréia essa semana para tristeza da garotada e de marmanjos dengosos que vibram com as histórias do bruxinho.

Eu adoro cinema, mas não vou digladiar com adolescentes um ingresso nessa hora. Já fiz minha pesquisa básica à respeito do tema e qual a mensagem da Rowling para esse “fim” básico.

A garotada não faz idéia do que a autora e seus “comparsas” estão tramando, mas não deixa de ser interessante observar a manipulação da informação nas imagens, nos símbolos gráficos, sons etc.

Simbolo Deathly Hallows
Seus cérebros estão sendo INUNDADOS, encharcados de informação. Incendiados, iluminados com tudo que eles precisam saber, mas não sabem, porque não possuem a “varinha mágica” nem a “capa da invisibilidade”. Ainda procuram a “pedra filosofal”...

A garotada, bem como os que os cercam - os “trouxas”, como eles – se agarram a uma emoção fútil sem bases sólidas – próprias do envolvimento literal do H. direito do cérebro que só pensa na diversão, sem dividir a farra com o H. esquerdo para orientar a coisa toda daquilo que está sendo visto, ouvido e sentido.

Sob uma forte catarse todos vão gritar, rir e no final acabar chorando... mas faz parte do aprendizado.

Ficamos hipnotizados com a produção na tela. Ao abrir a porta do INCONSCIENTE – a hipnose fecha a porta do CONSCIENTE. Depois do vírus instalado... difícil de ser removido...

O inconsciente não se comunica com linguagem verbal – racional, de formulação expressa, clara. Sua linguagem é puramente EMOCIONAL.

O inconsciente entende por metáfora,
símbolos por excelência.

Draco Malfony é um menino ariano e gosta de incomodar e esnobar Rony Weasley por causa da condição financeira dos Weasleys e considerar essa família traidora do próprio sangue e trata Hermione Granger com desdenho por ela ter pais trouxas, chamando-a de Sangue-Ruim.

Draco vem do latim, e signifca "Dragão" ou "Lagarto". O sobrenome Malfoy tem o som em francês equivalente a "má fé". Mal-foy

A família Malfoy é antiga, aristocrática, muito rica, e extremamente orgulhosa de ser sangue-puro. Eles têm intenso desgosto por trouxas e nascidos trouxas (sangue-ruins).

Goethe

"O Simbolismo transforma os fenômenos visíveis em uma idéia, e a idéia em imagem, mas de tal forma que a idéia continua a agir na imagem, e permanece, contudo, inacessível; e mesmo se for expressa em todas as línguas, ela permanece inexprimível”
“Já a Alegoria, transforma os fenômenos visíveis em conceito, o conceito em imagem, mas de tal maneira, que esse conceito continua sempre limitado pela imagem, capaz de ser inteiramente apreendido e possuído por ela, e inteiramente exprimido por essa imagem."

Simbologia é a ciência mais antiga do mundo e o método de instrução dos homens primitivos.

É graças a ela que tomamos conhecimento hoje, da sabedoria dos povos antigos, dos que nos deixaram as mensagens. O acervo religioso, cultural e folclórico da humanidade está preservado através do simbolismo, desde a pré-história.

  •      Símbolo -  vem do grego sym+bolon, que significa trazer para junto, unir aquilo que aparentemente estava separado
  •       Diabolos - significa Aquilo que nos separa”. Algo diabólico é algo que nos separa da unidade
  •    Os símbolos nos unem àquilo que pensamos constantemente. Por isso, escolhemos Totens que nos identificam nos estilos atuais, móveis, texturas, cores, flores e animais específicos para decorar, integrar nossa casa, fazendo parte do nosso mundo interior.


A Maçonaria é a legítima herdeira das sociedades iniciáticas da antiguidade, porque perpetua o tradicional método de instrução simbólica no ensinamento de suas doutrinas.

A volta do sistema solar ao redor do centro da galáxia determina a duração das estruturas físicas que sustenta a organização humana, pois a cada tempo acontece um cataclismo dando lugar a uma nova forma de desenvolvimento, de comportamento, de pensamento, uma possibilidade diferente de organização social.

Depois de terem analisado mais de 150 grandes civilizações do mundo, a partir de pré-história em cerca de 9.000 aC, no Paleolítico, e mesmo antes disso, até o presente; Foi descoberto que todos eles seguem um padrão semelhante de ascensão e queda cíclica. 

Estes ciclos têm um período de 700 anos para cada um

Antes de cerca de 9.000 aC (11.000 tempo presente) o padrão cíclico não era linear, mas torna-se exponencial. Antes de 9.000 aC cada civilização, ou mais apropriadamente cada nova cultura, quando olhamos mais para trás, dura mais tempo e mais tempo. As  horas não passam e a vida se estende.

Mas um padrão estende-se a todas as civilizações conhecidas, e podem ser rastreados além dos registros históricos, há um tempo antes da escrita e, assim, a história existia, no Calcolítico, Neolítico, Paleolítico e Mesolítico, terminando cerca de 9.000 aC

Algumas civilizações freqüentemente não são bem conhecidas, estão obscura em sua história. Há um buraco negro na informação.

Já outras estão bem datadas e catalogadas com tal excelência como que um panfleto deixado de um mundo a ser descoberto pela nossa imaginação.

Como é o caso de Imhotep (Thoth) que não só construiu como fundou a base de engenharia para todas as outras pirâmides, ele escreveu o texto mais importante do mundo como sendo a primeira consulta médica e definiu hieróglifos no padrão formal que duraram mais de 3.000 anos. Ele foi talvez o primeiro verdadeiro “gênio” certificável da história.

No período 4.000 - 3.500 aC houve várias mudanças fundamentais nas atividades e relíquias arqueológicas que indicam uma mudança nos processos de pensamento básico do povo daquela época. 

Os restos mortais não mostram variação suficiente para definir essa visão, mas a arqueologia e os resultados de suas atividades mostram uma diferença fundamental na mentalidade, como se uma mente inteligente estivesse manipulando e conduzindo uma nova versão da cultura anterior.

Em tempos de reinados, dinastias tiranas, seus sucessores reivindicavam dessa grandeza, desse poder de reinar, de dar continuação as suas normas e ditames ao invés de criar seus próprios valores, de produzir suas próprias realizações – um script já destinado

As moedas antigas deixavam esse pensamento
"Dei Gratia Rex" = Pela graça de Deus Rei.


O TIRANOssauroREX (“lagarto tirano rei”) media aproximadamente 14 metros de comprimento, 5,60 metros de altura e pesava cerca de 8 toneladas. Foi um dos maiores carnívoros terrestres que já passou pela Terra, sua cabeça media 1,20 metros e na sua mandíbula tinha dentes de até 18 centímetros. 

Para onde foram todos? Não sobrou nem unzinho!? Será?

Queremos, necessitamos controlar o mundo a nossa volta, todavia, os sistemas que não se aplicam a linearidade – como a natureza, a sociedade e a vida de cada indivíduo – transcendem qualquer tentativa de previsão, manipulação e controle.

Temos com isso a certeza da incerteza da vida e isso é muito bom.
Não há determinismo, pois num processo onde tudo está pré determinado, não há espaço para o livre arbítrio, para sonhos e imaginação.

As culturas antigas lidavam com a incerteza através de rituais com as forças naturais invisíveis. A sociedade industrial ocidental teima em eliminar a incerteza tentando conquistar e controlar em vão a Natureza.

Eu não sei você, mas eu estou percebendo uma mudança violenta na percepção humana. A cada dia está aumentando o número de pessoas despertando, tomadas do vírus da liberdade.

Os símbolos estão por toda parte e hora de codificá-los, de unir as peças para ver um mundo onde todos nós somos Harry Potter, todos nós temos poderes sobre- naturais, todos nós tiramos de letra um Valdemort – um dragão – réptil – ou seja lá o que for.

Sonhe mais, planeje mais. Faça as coisas acontecerem, você tem esse poder, só que não sabe que sabe...

laura botelho

meus livros

meus livros
Click na imagem para comprar

Vulcões ativos